Regresso às aulas em Campo Maior com todas as medidas preventivas (c/fotos)

Os alunos do 11.º e 12.º anos regressaram no início desta semana à escola, mais de dois meses depois da suspensão das aulas devido à pandemia da covid-19.

A Rádio ELVAS visitou a Escola Secundária de Campo Maior, onde foram adotadas todas as medidas preventivas para o regresso às aulas presenciais dos cerca de 90 alunos do 11º e 12 º anos.

À entrada da escola há todo um processo de medidas preventivas e proteção individual pelo qual os alunos devem passar, seguindo depois para o circuito delineado para a sua turma. Jaime Carmona, diretor do Agrupamento de Escolas de Campo Maior explica que “os alunos entram na escola, e para para evitar aglomeração ao portão, quando entram no edifício têm que desinfetar as mãos, recebem a mascara, é-lhes medida a temperatura e seguem para as salas de aulas”. Existe um circuito para as diferentes turmas, de forma a que não se cruzem, “foi o que procuramos fazer tendo em conta as medidas da DGS, Carmona diz que “como temos cinco turmas não é tão complicado, e dá para pôr os alunos de forma espaçada”, nas diferentes salas destinadas para o efeito.

Os alunos têm aulas na mesma sala e mantêm os mesmos lugares, algo que não acontece com os professores, desta forma foi providenciado um kit composto por um apagador e canetas de uso pessoal e intransmissível, para os docentes.

Quanto aos horários, foram adaptados à nova realidade, assim, os alunos entram as 9.30 horas e saem perto da hora de almoço e não regressam a tarde, outras turmas que entram só à tarde. Os alunos de 11º ano têm um dia livre e os de 12ª dois.

Jaime Carmona afirma que “na sua maioria os alunos compareceram no estabelecimento de ensino, no entanto há alunos que estão doentes, ou têm problemas de saúde e não foram porque poderiam estar em perigo, e há os que manifestaram vontade de não regressar, numa intenção comunicada por escrito, o que lhes retira o direito de de ter aulas à distância”, se o professor assim o entender, explica o diretor do Agrupamento.

Perante todas as medidas adotadas no Agrupamento de Escolas de Campo Maior, Jaime Carmona considera que este regresso às aulas “envolveu uma logística considerável, e há sempre um ou outro pormenor que pode ser ajustado, mas no geral está a correr muito bem, dentro do que foi planeado” e deixou uma mensagem aos pais e encarregados de educação, de que “há normalidade e segurança” no estabelecimento de ensino, apela que “quando enviarem os seus filhos podem ficar descansados porque cumprimos esse propósito, uma segurança que acho que está adequada”.

A nossa reportagem falou também com alguns alunos que regressaram às aulas. Maria Candeias aluna do 11º ano considera que as aulas presenciais são preferíveis, onde “aprende muito mais”, e está a correr bem, apesar de ainda estarem assustados com a situação da pandemia.

David Leitão, considera que o regresso às aulas “é das melhores opções, para a preparação para o exame nacional”, e afirma que “era maçador transformar a casa no local de trabalho, é mais chato estarmos sobre as medidas de segurança, mas é a melhor das opções”, refere.