DECO recebe mais de três mil pedidos de ajuda

A Deco recebeu 3600 pedidos de apoio por parte dos consumidores, nas últimas seis semanas, o período que corresponde ao Estado de Emergência e Estado de Calamidade.

Os pedidos foram feitos junto do Gabinete de Proteção financeira da Deco, principalmente, “por parte de famílias em dificuldades financeiras, que deixaram de ter condições para pagar despesas básicas, sendo que os mais prejudicados foram os trabalhadores do setor privado que tiveram uma forte quebra nos rendimentos”, explica Helena Guerra da DECO.

No topo das preocupações estão as situações como a falta de dinheiro para comprar bens de primeira necessidade, como alimentação, contas de água, luz e gás.

Neste sentido, “foram abertos mais 234 processos de famílias com rendimentos mensais em média de 1050 euros e encargos financeiros de 710 euros por mês, famílias que suportam uma taxa de esforço muito acima da recomendada, que não deve ultrapassar os 30 ou 35% e neste momento ultrapassa taxas de 70%, o que demonstra a forte instabilidade financeira que estavam a viver durante esta pandemia de covid-19”.

A Deco apela para que quem esteja em dificuldades económicas possa entrar em contacto com o Gabinete de apoio financeiro de forma a ser encontrada uma solução que possa auxiliar nesta situação através do 21 371 02 68 ou do número da DECO Alentejo 266 744 564.