EDIA integra iniciativas para minimizar efeitos da Covid

A pandemia da Covid-19 que assolou também a região onde a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) exerce a sua atividade, veio trazer ao de cima o melhor que cada ser humano tem na ajuda ao combate a este vírus. A EDIA não podia ficar alheia a esta nova realidade e decidiu integrar um conjunto de iniciativas que visam minimizar os efeitos desta pandemia.

Por isso, a EDIA integrou o grupo doador liderado pelo Núcleo Empresarial da Região de Beja, Associação de Criadores de Ovinos do Sul e a Cooperativa Agrícola de Beja, para constituição de um fundo solidário a entregar diretamente ao Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, para realização de obras urgentes neste cenário de pandemia.

Na vertente de apoio a lares, Bombeiros, CERCI Beja e Centro de Paralisia Cerebral de Beja, a EDIA também integrou o grupo solidário juntando-se à causa “Ser Humano”, lançada pela Cáritas Diocesana de Beja e pela Malhadinha Nova.

No apoio ao grupo de voluntários, “Em nome da solidariedade”, que juntou, entre outras pessoas, costureiras que estão a produzir equipamentos de proteção individual para o pessoal do hospital de Beja, a EDIA entregou cerca de 340 metros quadrados de Tecido Não Tecido.

Entretanto foi constituída uma plataforma eletrónica, a Organização Pontual no Tempo Atual (OPTA), que tem como objetivo constituir um “Espaço Solidário e de Partilha”, que permita auxiliar franjas da sociedade fortemente afetadas pela pandemia Covid-19, nomeadamente o setor do comércio, turismo e cultura, micro empresas, empresários agrícolas, bem como pessoas que se encontrem em regime de layoff.