Câmara de Portalegre não se compromete com Pisão, diz a CDU

A Coordenadora de Portalegre da CDU, em comunicado enviado, acusa a Câmara Municipal de Portalegre de não se comprometer com a Barragem do Pisão.

No comunicado pode ler-se:

“Salgueiro Maia explicou aos seus camaradas de armas, na madrugada de 25 de Abril, que ‘existiam os estados capitalistas, os estados socialistas e o estado a que chegámos’ nesse Portugal de 1974.

O estado a que se chegou em Portalegre, capital de distrito, governada por uma amálgama de amadorismo e incompetência, é de tal forma grave e preocupante, que a analogia com o discurso de Salgueiro Maia é assustadoramente atual.

Não haverá ninguém no distrito de Portalegre que não tenha ouvido falar na Barragem do Pisão e que não reconheça, de uma ou de outra forma, a sua vital importância para a nossa região.

Obra múltiplas vezes anunciada, a última das quais nas vésperas das últimas eleições legislativas pelo atual primeiro-ministro, mas nunca construída, foi desde há mais de 40 anos uma aspiração do poder local no distrito que nunca desistiu de reivindicar a sua construção.

Para tal, a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) lançou uma candidatura a fundos europeus no valor de mais de 1 milhão de euros, para realização dos estudos necessários à construção da barragem.

Como a comparticipação nacional dessa candidatura não era assegurada pelo Governo, os municípios que constituem a CIMAA acordaram em dividir entre todos os encargos financeiros dessa mesma contrapartida.

E em boa hora o fizeram. Todas as câmaras do distrito já deliberaram participar, estando a faltar só mesmo a Câmara Municipal de Portalegre. E Portalegre, sendo uma das principais beneficiadas, desde logo pela proximidade à barragem e constituindo a capital de distrito, não foi capaz de agendar o assunto para discussão na Câmara Municipal para a necessária cabimentação da comparticipação do município na realização deste estudo de viabilidade.

A Câmara Municipal de Portalegre não se compromete com a Barragem do Pisão. Desde o dia 9 de Abril, que a presidente de Câmara, Adelaide Teixeira, sabe que, até ao dia 14 de Maio, teria de apresentar o compromisso financeiro para a comparticipação do município de Portalegre no estudo de viabilidade e NUNCA agendou o assunto em nenhuma reunião de câmara.

No dia 14 de Maio, o Município de Portalegre será o ÚNICO do distrito que não terá assumido nenhum compromisso com a construção da Barragem do Pisão.

Apesar dos reiterados pedidos do vereador da CDU, solicitando expressamente o agendamento do ponto para deliberação, a presidente nunca o fez tendo tido várias ocasiões para o fazer.

A senhora presidente não só não agendou o ponto, como desmarcou reuniões alegando que não havia assuntos para discutir! Que rocambolesca explicação arranjará agora a presidente para justificar esta gravíssima incúria? Quanto mais tempo terá, a já muito sacrificada Portalegre, de aguentar tamanha incompetência política? É o estado a que chegámos…”