Não se conhecem, “para já, sequelas” da Covid

Portugal conta já com 2499 doentes recuperados da pandemia de Covid-19.

Há infetados que recuperam em casa, outros que precisam de internamento hospitalar e ainda, os mais graves, que precisam de ventilação assistida uma vez que este tipo de coronavírus afeta sobretudo a função pulmonar da pessoa.

No caso dos pacientes internados em cuidados intensivos, estes acabam por “desenvolver pneumonias graves” que, segundo o médico Fernando Pádua, diretor da unidade de cuidados intensivos do hospital de Portalegre, “não se sabe se podem deixar sequelas no doente”.

Os sintomas mais frequentes associados à infeção pela Covid-19 são febre, tosse e dificuldade respiratória. Também pode surgir dor de garganta, corrimento nasal, dores de cabeça e/ou musculares e cansaço. Em casos mais graves, pode levar a pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos, e eventual morte.