Mocinha pede intervenção no aeroporto em Lisboa (c/ vídeo)

Tal como a Rádio ELVAS tinha noticiado anteriormente (ver aqui) um grupo de 27 cidadãos de nacionalidade romena chegou ontem, sábado, dia 9, a Elvas, com o objetivo de entrar em Espanha e poder trabalhar no país vizinho.

Relativamente a este assunto, Nuno Mocinha presidente da Câmara Municipal de Elvas afirma que já reportou esta situação e foi-lhe dito que “este espaço intra comunitário não foi interdito”. Para Mocinha, “do ponto vista prático, esta é uma situação que não se consegue ultrapassar”, uma vez que, do lado de Espanha, os contratos nunca estão corretos e não há boa vontade para que as pessoas passem”. O presidente considera, assim, que “deveria haver logo um controlo destes cidadãos no aeroporto, em Lisboa”.

De recordar que estes cidadãos, à semelhança do aconteceu no passado dia 26 de abril, com um grupo de 15 pessoas, da mesma nacionalidade, vieram de avião do seu país, para Lisboa e dirigiram-se para a Fronteira do Caia, com o objetivo de chegar a Espanha, mas sem sucesso, uma vez que as autoridades espanholas não permitiram a sua passagem.

Sabe-se agora que, deste grupo de cidadãos, seis pessoas passaram legalmente a fronteira e apenas uma família de quatro pessoas está a espera do expresso das 18.30 horas, para regressar a Lisboa e, posteriormente, ao seu país de origem por via aérea.