CDU em Campo Maior acusa PS de votar contra trabalhadores

O vereador eleito pela CDU, na Câmara Municipal de Campo Maior, Paulo Ivo, apresentou, em reunião de câmara, uma recomendação a enviar ao Governo e aos partidos representados na Assembleia da República, tendo em vista “a urgente e efetiva regulamentação da atribuição do suplemento remuneratório por trabalho executado em condições de risco, penosidade e insalubridade, assim como dos respetivos complementos.”

Pode ler o comunicado na íntegra:

“Este suplemento, previsto na lei desde 1998 mas nunca regulamentado, visa compensar os trabalhadores cujas funções são consideradas de risco, com maior penosidade e com maiores perigos para a saúde, devido ao exercício dessas funções.

Neste momento que o país e o mundo atravessam, recordamos que estes trabalhadores apesar da exposição e de um maior risco de contágio continuaram a fazer o seu trabalho e a assegurar que as nossas vilas, aldeias e cidades mantivessem as condições de higiene e limpeza a que estamos habituados.

Se já antes da epidemia se sentia, de forma clara, a necessidade urgente de regulamentação destes suplementos, nesta fase da nossa vida coletiva essa necessidade torna-se, ainda, mais evidente.

Os eleitos do PS escudaram-se em falsos argumentos jurídicos para esconder o óbvio, ou seja, a falta de coragem política para defender os interesses dos trabalhadores e da nossa população. Menos se compreende esta posição do PS quando outras autarquias, lideradas pelo mesmo partido, aprovaram recomendações semelhantes. Os direitos e a democracia não se encontram suspensos e não estão, nem podem estar, de quarentena.

Os eleitos da CDU cá estarão, mesmo em tempo de pandemia, para continuar a defender os interesses dos trabalhadores e do nosso povo. No combate à epidemia, nem um direito a menos!”