GNR e PSP detêm 117 pessoas em estado de emergência

Dando cumprimento às determinações do decreto sobre o estado de emergência, entre 18 e 30 de abril, a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) continuaram a desenvolver atividades de sensibilização, vigilância e fiscalização junto da população.

Assim, foram detidas 117 pessoas por crime de desobediência, das quais 39 por desobediência à obrigação de confinamento obrigatório, uma por desobediência ao dever especial de proteção, 56 por desobediência ao dever geral de recolhimento domiciliário, oito por desobediência ao encerramento de instalações e estabelecimentos, uma por desobediência às regras de funcionamento do comércio a retalho, três por desobediência às regras de funcionamento na prestação de serviços e nove por resistência e coação.

No mesmo período, foram encerrados 252 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Estes números juntam-se aos verificados nos dois primeiros períodos de estado de emergência: no primeiro período, entre os dias 22 de março e 2 de abril, registaram-se 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1708 estabelecimentos comerciais; no segundo período, entre 3 e 17 de abril, registaram-se 184 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 432 estabelecimentos comerciais.