Pulseira eletrónica para homem detido por violência doméstica

Um homem de 43 anos foi detido no passado sábado, dia 25, por violência doméstica e detenção de arma proibida, no concelho de Portalegre, pelo Comando Territorial de Portalegre, através do Núcleo Investigação e Apoio a Vítimas Especificas (NIAVE).

O detido, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foi presente ao Tribunal Judicial de Portalegre no dia 25 de abril, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento da vítima e a proibição de contactar com esta, por qualquer meio presencial ou por outros meios de comunicação designadamente telefónica ou via eletrónica, ou ainda por interposta pessoa, com recurso a meios fiscalizados através de meios técnicos de controlo à distância (pulseira eletrónica).

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares apuraram que o suspeito morava com a sua mãe, de 67 anos, agredindo-a há pelo menos quatro anos. Como consumidor habitual de estupefacientes, ameaçava-a e extorquia dinheiro para conseguir alimentar o seu vício, criando dívidas que seriam pagas pela vítima. No seguimento das diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção, tendo sido apreendidas duas armas brancas e uma arma de ar comprimido.