Covid-19: Évora procura dar “dignidade e conforto” aos sem-abrigo

Os primeiros utentes do Centro de Acolhimento para Sem-Abrigo, em Évora, já foram instalados no Monte Alentejano, no Rossio de São Brás, onde está montada temporariamente esta resposta concreta e especializada para os apoiar no âmbito do Plano de Contingência de Évora para a Covid-19.

Esta estrutura, de acordo com Sara Dimas Fernandes, vereadora na Câmara de Évora, serve “para minimizar os efeitos do vírus do ponto de vista social”.  “Quando uma pessoa diz, e insistentemente, ‘fiquem em casa’, imaginemos o que é um sem-abrigo sente, quando nem um teto tem”, diz ainda a vereadora.

Já o diretor da Segurança Social de Évora, José Domingues Ramalho, explica que esta é uma iniciativa que procura, acima de tudo, ”dar dignidade e algum conforto às pessoas que vivem na rua”.

Este Centro de Acolhimento para Sem-Abrigo resulta de uma parceria entre a Câmara de Évora, a Administração Regional de Saúde do Alentejo, o Centro Distrital de Évora do Instituto de Segurança Social, o Centro Humanitário de Évora da Cruz Vermelha Portuguesa e a Santa Casa da Misericórdia de Évora.