Muacho defende comemorações do 25 de Abril no Parlamento

A decisão de assinalar, amanhã, a Revolução do 25 de Abril com uma sessão solene na Assembleia da República, com a presença de cerca de 130 pessoas, tem feito correr muita tinta.

Há quem considere a decisão, de manter estas comemorações, imprudente, mas há também quem ache que, independentemente das circunstâncias, a data deve ser sempre celebrada.

João Muacho, presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, é um dos defensores da comemoração do 46º aniversário da Revolução dos Cravos, na Assembleia da República. “Na minha opinião, a Assembleia da República faz muito bem em celebrar a data. Pelo menos, alguém que assinale e são os representantes de todos os portugueses que o podem fazer”, revela.

“É bom recordar que o 24 de Abril foi muito importante para todos nós: deu-nos liberdade, deu-nos fraternidade e deu-nos a possibilidade de termos uma vida muito mais democrática, num país que, até então, até 1974, vivia de uma forma preocupante”, diz ainda João Muacho.

O presidente da câmara lamenta ainda que, desta feita, e devido à pandemia da Covid-19, em Campo Maior, não se possa celebrar o 25 de Abril.