Câmara de Portalegre distribui máscaras não cirúrgicas

A Câmara Municipal de Portalegre está a preparar a distribuição de máscaras do tipo não cirúrgico à população do concelho, numa ação concertada com um grupo de voluntárias, que se disponibilizou para a sua confeção, apesar de continuar a defender e a recomendar a permanência em casa por motivos de segurança e saúde pública.

Estas máscaras sociais ou comunitárias caracterizam-se por ser confecionadas em algodão e reutilizáveis após uma higienização adequada. A câmara está a adquirir todos os materiais e componentes no comércio tradicional, sendo depois entregues ao grupo que vai produzir as máscaras.

Esta decisão vem na sequência das recomendações do Centro Europeu para Prevenção e Controlo de Doenças, que considera o uso de máscara em espaços interiores fechados como uma medida complementar de proteção contra a Covid-19, sobretudo para quem se encontra em espaços fechados como supermercados, transportes públicos ou locais de trabalho que obriguem a uma maior proximidade entre as pessoas.

A utilização de máscaras pela população deverá ser vista como um ato de altruísmo, já que quem a utiliza não fica mais protegido, contribui, isso sim, para a proteção das outras pessoas.

A produção deste equipamento de proteção, para a câmara de Portalegre, “não pretende transmitir uma mensagem de falsa segurança” e quer “apelar ao bom senso de todos os munícipes, pedindo que permaneçam em casa, saindo apenas por motivos de necessidade justificada”.

Em breve, a câmara de Portalegre vai divulgar quando e de que forma será feita a distribuição das máscaras pela população do concelho e a autarquia “agradece a quem se ofereceu para confecionar estes equipamentos de forma completamente altruísta e solidária”.