Mocinha: “não vamos virar as costas aos bombeiros”

Perante o pedido de ajuda por parte da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Elvas à Câmara Municipal, para que esta possa pagar os salários dos seus cerca de trinta funcionários (ver notícia aqui), Nuno Mocinha garante que a autarquia não vai virar as costas aos soldados da paz.

“Não vamos virar as costas aos bombeiros”, garante Nuno Mocinha, adiantando que aquilo que está previsto é que a autarquia faça chegar, já este mês, à associação, 45 mil euros e, no mês seguinte, 35 mil.

“Não posso afirmar, para já, que a Câmara vai ajudar, porque a decisão não é só minha, mas vou levar a proposta, para que assim seja, porque eu penso que não estamos a fazer um favor a ninguém”, revela Mocinha.

O autarca lembra que a corporação “é uma estrutura que nos poderá fazer falta a qualquer momento” e que os bombeiros “nunca nos viram as costas”.