Ensino à distância e aulas presenciais no 11º e 12º no 3º período

Tem início hoje o terceiro período escolar, sendo que todos os alunos do ensino básico, ou seja, do primeiro ao nono ano, irão concluir o ano em ensino à distância, sem exames ou provas de aferição. A mesma medida será aplicada aos alunos do 10.º ano.

Já os estudantes de 11.º e 12.º anos, tendo em conta a realização dos exames nacionais, necessários para o ingresso no Ensino Superior, podem regressar à escola ainda antes do verão.

Em Elvas, e no que ao Agrupamento de Escolas nº 3 diz respeito, explica a diretora Fátima Pinto, e para que se possa dar continuidade ao trabalho com os alunos, “foram criados emails institucionais”, através dos quais serão enviados trabalhos pelos professores.

“Os professores irão enviar um plano semanal para os alunos e depois os alunos irão trabalhar de acordo com as matérias que os professores foram enviando: quer conteúdos já aprendidos, quer conteúdos novos”, explica a diretora.

No caso concreto das crianças do primeiro ano, que estão ainda a aprender a ler e a escrever, assegura Fátima Pinto, os pais e encarregados de educação terão um papel fundamental. “O trabalho é um bocadinho mais difícil”, sendo que “têm sido enviados trabalhos mais lúdicos e em termos visuais”. O importante, adianta, é que estes “alunos não esqueçam o que aprenderam de setembro até aqui”.

Quanto ao ensino secundário, e mais concretamente no caso dos alunos de 11º e 12º anos, Fátima Pinto explica que se procurará que os mesmos, a seu tempo, regressem às aulas presenciais, com todas os cuidados que são exigidos pelas circunstâncias do momento.

Já o diretor do Agrupamento de Escolas de Campo Maior, Jaime Carmona, lembra que nem todos os alunos têm acesso a computadores e internet nas suas casas, considerando ainda que o ensino, ou educação, à distância, como lhe prefere chamar, é um “desafio para todos”.

Ao nível do primeiro ciclo, explica Jaime Carmona, os manuais escolares foram entregues às crianças, para que possam acompanhar o respetivo programa curricular.

Carmona lembra ainda que há ainda a possibilidade dos alunos de 11º e 12º anos regressarem à escola, na primeira semana de maio, caso estejam reunidas as condições para que isso aconteça.

Para os alunos até ao nono ano, e a partir da próxima segunda-feira, a RTP Memória emite conteúdos pedagógicos temáticos, lecionados por professores, na chamada nova Telescola.

Já o calendário de exames do 11.º e do 12.º anos foi adiado, sendo que a primeira fase decorre entre os dias 6 e 23 de julho e a segunda entre 1 e 7 de setembro.

Quanto ao ensino pré-escolar, e porque este não pode ser assegurado à distância, o mesmo só poderá ser retomado quando forem revistas as atuais regras de distanciamento. Para estas crianças, dos três aos seis anos, o Ministério da Educação preparou conteúdos, que serão transmitidos, de segunda a sexta-feira, na RTP2, a partir das 9 horas.