Mocinha assegura que há ventiladores no hospital de Elvas

Com a evacuação do elvense infetado com Covid-19, do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, para o Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, muito foi dito sobre a falta de respostas e até de ventiladores na unidade hospitalar da cidade.

A propósito deste assunto, o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, em declarações à Rádio ELVAS, recorda o “célebre debate sobre as urgências” no hospital da cidade. “Nós não temos as condições de um hospital de primeira linha, que tenha, nomeadamente, os cuidados intensivos e que possa estar preparado para este tipo de situação que estamos a viver com a Covid”, revela.

Mocinha explica, contudo, que o Hospital de Santa Luzia tem ventiladores, mas que necessita também de profissionais capacitados para trabalhar com eles, para além de não contar com “nenhum quarto equipado com pressão negativa”. Nesse sentido, revela, e podendo o elvense infetado com Covid-19 ser tratado nas melhores condições, foi transportado para o hospital de Portalegre.

“Neste momento, a carga que temos de pessoas a precisar disto, ainda permite que este elvense seja bem acolhido, bem tratado, deixá-lo que seja assim”, alega.

Este será um tema que terá, e de acordo com Nuno Mocinha, abordado, de maneira diferente, daqui para a frente, com as autoridades de saúde, tendo em conta a forma como esta pandemia de Covid-19 veio deixar toda a gente, incluindo os próprios profissionais, em alerta.