Governo dá “parecer favorável” à renovação do estado de emergência

O primeiro-ministro anunciou, esta tarde, após reunião do Conselho de Ministros, que o Governo deu parecer favorável à renovação do estado de emergência em Portugal por mais 15 dias.

António Costa garante que “serão tomadas as medidas que permitam a maior contenção” do vírus, em função das necessidades. “Não podemos ser precipitados no otimismo da evolução da curva, porque todos sabemos que, quando começarmos a levantar as restrições, elas têm de ser levantadas lentamente, porque as contaminações aumentarão”, disse aos jornalistas, no final da reunião do Conselho de Ministros.

“Não vale a pena termos pressas. Ainda não é altura de vermos a luz ao fundo do túnel. Sabemos que há uma luz ao fundo do túnel, mas ela ainda não está à vista”, disse ainda.

Quanto à possível chegada de emigrantes, por ocasião da Páscoa, António Costa garante que não é a melhor altura para visitarem as suas famílias em Portugal. Se o fizerem, acrescentou, terão de ficar fechados em casa.

O Governo irá agora solicitar a Marcelo Rebelo de Sousa que dê o aval à renovação do estado de emergência. A decisão deverá ser tomada pelo Presidente da República amanhã, seguindo depois para aprovação na Assembleia da República.