Em crise, “O Ministro” dá refeições aos bombeiros

Os efeitos provocados pela pandemia de covid-19 começam a fazer estragos na economia, sendo que os restaurantes da região, tal como a nível nacional, já se ressentem. Apenas com a possibilidade de servirem refeições em regime de take-away ou de entregas ao domicílio, as receitas não são suficientes para fazer face às despesas e há já quem comece a despedir.

Em Campo Maior, a taberna “O Ministro”, revela o proprietário, João Paulo Borrega (na foto), está a funcionar “com muitas dificuldades”, embora continue a assegurar os dois postos de trabalho. “Está a funcionar mal, tenho aqui duas funcionárias que não quero mandar embora e o take-away não resolve a situação, mas vai tapando o vencimento delas e as despesas da casa”, explica.

Apesar das dificuldades, João Paulo Borrega tem tido a preocupação de oferecer o almoço aos bombeiros de serviço, na corporação campomaiorense. “Eu acho que aquilo que eu fiz era aquilo que os cidadãos, mais ou menos em condições de o fazer, deviam fazer: aos bombeiros, ao corpo da GNR, ao centro de saúde”, diz, adiantando que não o faz como forma de se publicitar, mas de incentivar mais pessoas a fazerem o mesmo.

Os clientes podem fazer as suas encomendas através de telefone, pelo contacto 965 421 326, ou dirigir-se ao estabelecimento, onde não faltam desinfetantes. “Só entre uma pessoa de cada vez”, explica João Paulo, adiantando que teve o cuidado de baixar “um bocadinho” os preços.