DGSaúde “não vê beneficio na limpeza das ruas”

Esta tarde, durante a conferencia de imprensa diária de acompanhamento do COVID-19, a Diretora-Geral de Saúde, Graça Freitas, esclareceu que a limpeza de locais públicos é importante, mas “não encontra qualquer beneficio na limpeza das ruas. Para a doença covid-19 não há nenhuma evidência científica que sejam eficazes as desinfeções e portanto não é uma medida que se recomende”.

Para a diretora-geral da saúde, “não é prioritário ter trabalhadores a desinfetar ruas”, para combater o contágio pelo novo coronavírus, como acontece em algumas autarquias, porque não há qualquer certeza que tenha influência.

A maior parte dos Municípios alentejanos estão a desenvolver ações de limpeza das ruas, utilizando produtos à base lixívia. No entanto, há Município como Évora ou Montemor-o-Novo que não o estão a fazer. Carlos Pinto de Sá, autarca de Évora disse à Rádio ELVAS que “desinfetar ruas é deitar dinheiro ao lixo” (ver aqui).

Em Elvas, Nuno Mocinha, presidente do Município disse à Rádio ELVAS que “a ULSNA solicitou a desinfeção das artérias adjacente ao Hospital de Santa Luzia e ao centro de Saúde” e que o Município em articulação com o Delegado de Saúde estendeu os trabalhos de desinfeção ao resto do concelho.