Corrida das Linhas de Elvas teve atraso e atletas reclamam

A 28ª Corrida e 16ª Caminhada das Linhas de Elvas realizaram-se esta manhã, com muitas queixas contra a organização e com atrasos. As saídas sofreram 30 minutos de atraso em relação ao previsto.

A corrida foi anunciada há poucos dias e o regulamento foi apresentado com sete dias de antecedência: esta manhã, os atletas reclamaram bastante com a organização, tendo ameaçado desistir e havendo quem tenha desistido da corrida.

A Rádio ELVAS contatou o vereador com o pelouro do desporto na Câmara Municipal de Elvas, Tiago Afonso, que nos conta o que se passou. Conforme foi anunciado, as inscrições deveriam terminar dia 17, sexta feira, mas foram rececionadas inscrições até cinco minutos antes da hora da prova. Esta situação terá originado a existência de duas listas e o desencontro entre o número do dorsal e o nome do atleta. Por exemplo Bruno Paixão, tinha o dorsal número 17 e na lista constava com o número 65.

Esta discrepância entre os dorsais e a lista de participantes atrasou a saída da corrida, que também não tinha equipamento de cronometragem à saída, para registo dos chips dos dorsais e impossibilitou a contagem dos tempos.

A organização optou por iniciar a corrida, conforme nos diz Tiago Afonso: “estava bastante frio e chegamos a um consenso para começar a corrida”.

Segundo o vereador Tiago Afonso, justifica este “atraso na organização também pelo facto da Corrida ser organizada, até ao ano passado, pelo Clube Elvense de Natação, tendo sido organizada a edição de 2020 da corrida pelo Município de Elvas, que decidiu avançar um pouco em cima da hora”.

Tiago Afonso, através dos nossos microfones, “pede desculpa aos participantes pelo que não correu tão bem como o desejado”.

Quanto à corrida, Bruno Paixão venceu uma prova com muito vento, mas lamenta os atrasos da corrida e espera que no ano que vem não se repitam.

Eduardo Lagareiro voltou a correr com a camisola de “O Elvas” e venceu o seu escalão, tendo lamentado os problemas da organização.

Raquel Trabuco ganhou a prova feminina: “já não me lembrava bem do percurso ,pois não o corria há dois anos”, afirmou.

O atleta António Real queixa-se da organização, diz-nos que estava muito vento, mas conseguiu fazer um bom tempo.