José Manuel Soutino: tudo na vida tem sentido para a poesia

José Manuel Azinhais Soutino vai lançar o seu primeiro livro de poesia popular, no próximo dia 25, às 16 horas, no Centro Cultural de Campo Maior.

O autor esteve esta tarde de sexta-feira, dia 10, no Magazine de Informação e Música na Rádio ELVAS, para nos falar sobre o seu livro que tem como título “Tudo na vida faz sentido”.

José Manuel Soutino diz que começou a escrever poemas “por influência do pai,que apesar de ser analfabeto, fazia quadras, e nele, viu que podia seguir as suas pisadas, sentiu que tinha qualidade” e, desta forma, um dia sentou-se e começou a escrever.

E são as Festas do Povo de 1984 que lançam José Soutino, uma vez que escreveu por essa altura o seu primeiro poema dedicado a todos os moradores da Rua da Canadinha, em Campo Maior, e “é a partir desta altura que tudo começa”; o autor começou a trabalhar na Delta Cafés, onde se manteve durante 34 anos, “muito felizes”, e muitas vezes escrevia no local de trabalho, como referiu José Soutino.

José revela que se inspira “em tudo o que o rodeia na vida, na chuva, na família, nas pessoas com as quais se cruza”, e os poemas saem de forma natural. O seu pai transmitiu-lhe “a educação e respeito por todos, e a motivação”, e para o lançamento deste livro conta com o apoio de amigos e familiares.

A escolha do título prende-se pelo facto de José Manuel Soutino considerar que “tudo o que aprendemos na vida faz sentido, bem como os valores, a aprendizagem, o saber, a educação, tudo faz sentido,” e também pelo facto de José encontrar em tudo “um sentido para escrever.”

Visivelmente emocionado José revelou na Rádio ELVAS, que o livro, que contém 15 poemas da sua autoria, é lançado em memória do seu irmão, e terá algumas surpresas. Afirma que já pensa em lançar um próximo livro, uma vez que já iniciou a escrita de várias quadras.

José Manuel Soutino acrescentou ainda que “a poesia lhe deu liberdade e muito daquilo que é hoje, “a escrever sinto-me feliz”, remata.