Festas, Delta e comendador Nabeiro são ícones de Campo Maior

As Festas do Povo, o grupo Delta e o comendador Rui Nabeiro são, segundo o presidente da Câmara de Campo Maior, João Muacho, os principais marcos de vila e os símbolos pelos quais a mesma é conhecida além-fronteiras.

A verdade é que a autarquia espera que esse reconhecimento comece a chegar também pelas obras de recuperação do património que têm sido levadas a cabo e que quem habite no concelho por lá permaneça.

João Muacho lembra ainda o grande número de postos de trabalho possibilitados pelas empresas sediadas no concelho. “Campo Maior tem dois grandes grupos empresariais que dão muito emprego – o grupo Nabeiro e a Hutchinson – e quase me arriscaria a falar que, a breve trecho, vamos ter também uma grande empresa de cultivo de canábis medicinal”, revela. “As obras estão em curso e, quando estiver em pleno, pode criar perto de 300 postos de trabalho”, acrescenta.

O autarca não esquece também os pequenos e médios empresários, assegurando que os mesmos, tal como as grandes empresas, “valorizam e criam emprego e estabilidade”, levando as pessoas a “quererem ficar em Campo Maior”.

O autarca garante que Campo Maior é já um centro empresarial, com muita gente dos concelhos limítrofes, assim como de Portalegre e Badajoz, a trabalhar na vila.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística, no ano passado, 6,8 por cento da população de Campo Maior estava desempregada e inscrita nos centros de emprego e de formação profissional.