Barragem do Caia com volume de água nos 15 por cento

Apesar de, no final do mês passado, de uma forma geral, as bacias hidrográficas do Alentejo terem registado um aumento no volume de água armazenado, a verdade é que a Barragem do Caia permanece com um volume a rondar os 15 por cento, o que corresponde a uma cota de cerca de 219 metros.

Aristides Chinita,  técnico da Associação de Beneficiários do Caia, garantiu que as últimas chuvas tiveram uma “incidência quase nula” no aumento das reservas hídricas da barragem. “Continuamos a ter os 15 por cento das disponibilidades de água, a ser utilizadas, principalmente, para as populações”, revela.

Aristides Chinita garante que, para a agricultura, “as reservas hídricas não são suficientes para ter esperanças numa campanha normal”. Ainda assim, e na expectativa de um inverno chuvoso, o presidente da associação espera que haja água suficiente para “resolver os problemas todos do perímetro de regra do Caia”.

A par do Caia, as barragens, na região, com níveis mais baixos são as do Abrilongo (5,1%), Lucefecit (4,5%) e Vigia (12,1%).