Estradas do futuro em destaque no “Life Lines FM”

No futuro, prevê-se que as estradas sejam compatíveis com uma qualidade ambiental, com mais carros elétricos, pavimentos com menos ruído, e com um melhor planeamento, de forma a evitar áreas protegidas, com uma maior gestão das bermas das estradas.

António Mira, coordenador do projeto Life Lines afirma que existem razões para estar otimista nas estradas do futuro, porque provavelmente vão ser mais eficientes do ponto de vista energético, mais ecológicas e podem minimizar efeitos no atropelamento de animais, com sistemas que alertam condutores e animais, uma questão de segurança rodoviária e com menor mortalidade

O projeto Life Lines tem contribuído para a redução as mortes nas estradas, nomeadamente com a aplicação de algumas medidas, como “a construção de passagens para anfíbios, algo muito eficiente”, as como as barreiras de encaminhamento de animais, que já estão a funcionar, e podem vir a ser replicadas noutras estradas, algo que vai contribuir para as estradas do futuro”, como referiu António Mira.

António Mira refere que, “individualmente, devemos adotar atitudes com vista a diminuir a mortalidade de animais nas estradas”, como por exemplo “reduzir a velocidade em estradas onde existe mais morte de animais”, o coordenador do Projeto Life Lines afirma ainda que “as pequenas atitudes podem fazer a diferença no futuro e podemos estar a ajudar a minimizar alguns efeitos negativos como os atropelamentos, que leva à mortalidade de milhares de animais todos os anos”.