Surto de Sarna: ULSNA aponta para diagnóstico de presunção

Nove profissionais de saúde do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, foram alegadamente diagnosticados com sarna (ver aqui).

“Tratam-se de três enfermeiros e seis assistentes operacionais aos quais foi feito um diagnóstico de presunção, uma vez que não há a confirmação de se tratar de sarna”, segundo a diretora clínica da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), a Dra. Vera Escoto.

Tratando-se de um caso de saúde pública, a situação é resolvida em colaboração com a Unidade de Saúde Pública da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano.

A coordenadora dessa unidade, a Dra. Margarida Silva, esclarece que “esta situação não acarreta qualquer risco para os utentes do Hospital de Elvas e que não há problema que os profissionais de saúde continuem a trabalhar, uma vez que estão a ser tomadas as medidas de contenção, como é o caso do uso de bata e luvas descartáveis”.

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano tomou conhecimento destes casos ao final do dia de ontem, quarta-feira, dia 13, garantindo que foram de imediato tomadas as medidas de contenção internas.

A sarna humana é uma doença de pele altamente contagiosa provocada por um parasita e caracterizada por comichão ou prurido intensos, erupções cutâneas, descamação e crostas.