“O Despertar”: Campo Maior serve de inspiração ao projeto educativo

Com as tradições, os costumes e o património de Campo Maior a servirem de base ao projeto educativo deste ano letivo de “O Despertar”, as três salas do jardim de infância, através das respetivas educadores, procuram adaptar as atividades desenvolvidas às idades das crianças.

Joana Monteiro, educadora responsável por um grupo de 24 crianças, com dois e três anos, explica que é com atividades dedicadas, sobretudo, ao papel, que se procura dar a conhecer a estes alunos a história campomaiorense.

“Não posso exigir que sejam flores perfeitas, mas faço questão que eles comecem a conhecer, com esta idade, a nossa tradição, para que não se perca”, explica a educadora. Joana acredita que este seu grupo de alunos, por ser muito “motivado e curioso”, irá manter-se sempre empenhado para que a tradição das Festas do Povo não caia em esquecimento.

No projeto educativo da sala, Joana procura abordar diversas áreas e ciências, através da temática das cores. Ciência, culinária e moda são apenas alguns dos temas trabalhados, no projeto “No mundo das cores”.

Educadora há 16 anos, 11 deles em Campo Maior, Joana garante ser muito gratificante ver o seu trabalho reconhecido por aqueles que, um dia, foram seus alunos.