Partido Socialista espanhol vence sem maioria mas quer formar Governo

Pedro Sánchez e o Partido Socialista espanhol venceram as eleições gerais deste domingo, no Pais vizinho, ainda que seja quase impossível formar um governo, já que o panorama parece ainda pior que depois das eleições de 28 de abril.

O PSOE perdeu três deputados e tem agora 120, para a maioria são necessários 176 eleitos. Sanchez mesmo assim quer formar Governo e afirmou: “Ganhámos as eleições, o nosso projeto político é forçar um governo estável e fazer políticas que beneficiem os espanhóis e espanholas”

Apesar da subida do Partido Popular, uma alternativa de direita não se afigura como possível, o PP recuperou 21 deputados. O Vox subiu vertiginosamente neste domingo, passando a ter 53 deputados, ficando como a terceira força política espanhola, perante a descida a pique do Ciudadanos que passa de 57 parlamentares para apenas 10. O Podemos perdeu também votação e tem agora menos sete lugares no Parlamento.

Na Extremadura venceu o PSOE que mantém 5 deputados 

 

Na vizinha região da Extremadura, o PSOE apesar de subir ligeiramente a votação manteve os cinco eleitos, enquanto o PP recupera um deputado, passando a três e o Vox sobe de um para dois deputados, sendo estes dois lugares à custa do Ciudadanos que de dois passa a zero representantes.

Na Província de Badajoz o PSOE venceu com 38% e mantém 3 deputados

No caso da Província de Badajoz, O PSOE manteve a votação nos 38% e os três deputados; o PP sobe de 20 para 25% e conquista um lugar de deputado à custa do Ciudadanos que agora já não tem o lugar de deputado que tinha em abril último por Badajoz. O Vox sobe de 11% para 17%, mas não consegue o segundo deputado, mantendo o eleito que tinha antes.

No município de Badajoz o PP venceu o PSOE que tinha sido mais votado em abril

No caso concreto de Badajoz, o destaque da noite foi a vitoria do PP que passou de segundo com 21.82% em abril, atrás do PSOE para primeira força politica com 28.3%. Curiosamente, o PSOE sobe ligeiramente a votação de 27.71% para 27.96%, o que não lhe permitiu ser o maior partido em Badajoz. O Vox subiu a votação de 15% para 22% e o Ciudadanos, força importante nas autárquicas de Badajoz, quase desapareceu nesta votação caindo de 22.65% para 9.06% abaixo do Unidas Podemos.