Arcebispo de Évora apela à humanização

No âmbito do Mês Extraordinário do Missionário, que está a decorrer, o arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, esteve esta quarta-feira, dia 23, no Estabelecimento Prisional de Elvas e no Hospital de Santa Luzia.

Em declarações à Rádio ELVAS, refere que “optou por três ambiente de visita: a saúde, a deficiência e os estabelecimentos prisionais. Estive no Hospital de Évora e no Hospital de São João de Deus, em Montemor-o-Novo, e agora estou aqui, com momentos de intensa presença espiritual, no de Elvas. Fiz depois uma outra escola, que foi o mundo da pessoa com deficiência e estive no Centro de Assumar e também com o Movimento Fé e Luz que alberga pessoas com deficiência (…) Por fim, estou a acompanhar os estabelecimentos prisionais. Estive ontem no de Évora e hoje no de Elvas”.

Para o Arcebispo, “é necessário transmitir o amor de Jesus através da mensagem da Igreja. É importante que tenhamos na nossa presença grande dimensão da humanização. É uma palavra que não me canso de pronunciar, pensando nos que estão sós no meio de muita gente e a quem lhe é negado o direito à inclusão”.

Vera Escoto, Diretora Clínica da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), refere que “este dia é muito importante para o Hospital de Elvas. Ter o Senhor Arcebispo, pela segunda vez este ano, no nosso hospital é um grande privilégio”.

As visitas inserem-se nas comemorações do mês missionário extraordinário, convocado pelo Papa Francisco em 22 de outubro de 2017, após a Oração do Angelus.