ESAE “está consolidada” e quer “mais alojamento para estudantes”

A Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE) assinalou esta tarde de quinta-feira, dia 17, os seus 23 anos.

Na sessão de comemoração do aniversário foram focados diversos pontos, nomeadamente o constante crescimento deste Polo do Instituto Politécnico de Portalegre, bem como a consequente falta de espaço em termos de edifício e também a falta de alojamento na cidade, que não acompanha este crescimento.

José Manuel Rato Nunes, diretor da ESAE, explica que “a escola tem vindo a crescer, devido ao esforço de professores e funcionários”, e “esta data deve ser comemorada, uma vez que a escola estar melhor e mais consolidada”.

Quanto a desafios futuros, o diretor aponta o facto de “querer ampliar o espaço, uma vez que o número de alunos tem vindo a crescer”; no entanto, “não tem ainda nenhuma ideia de como o fazer”. Destaca também falta de alojamento na cidade, sabendo que a autarquia está já a pensar na nova residência, uma vez que esta “é uma grande carência na cidade”.

Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas, destaca o “crescimento sustentado que a ESAE tem vindo a apresentar, bem como o crescente número de alunos”, e acrescenta que “no final de 23 anos começa a consolidar-se no tecido da cidade onde está envolvida”.

Nuno Mocinha deixa ainda alguns desafios relacionados com as alterações climáticas e a consequente falta de água, lançando um pedido de parceria às instituições relacionadas com o assunto, uma vez que “este é um setor de atividade fulcral em Elvas”.

Quanto à falta de alojamento, Mocinha menciona o facto de a autarquia já ter o projeto em revisão para a Nova Residência de Estudantes, que irá nascer no Lagar dos Lopes, no entanto explica que ainda falta algum dinheiro para a obra avançar, que, segundo o presidente “deverá estar pronta no ano de 2021 ou 2022.”

Albano Silva, presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, referiu que a ESAE “está equilibrada a nível de funcionários e professores e se assume como diferenciadora no panorama nacional, uma vez que tem um curso de equinicultura que apenas existe em Elvas, e o curso de enfermagem veterinária está bem composto e é muito prestigioso a nível nacional”.

João Serpa, tesoureiro na Associação de Estudantes da ESAE, destaca que “este aniversário é motivo para celebrar a evolução da cidade com os estudantes, bem como a melhoria das condições da escola, que prepara muito bem os seus alunos a nível prático, uma mais-valia para o mercado de trabalho”. Quanto à falta de alojamento para os estudantes, João Serpa refere que “esta situação pode criar uma instabilidade nos alunos que vierem no próximo ano, mas com a colaboração mútua o problema pode ser resolvido”.

As comemorações dos 23 anos da ESAE terminaram com uma palestra acerca do uso sustentável dos recursos hídricos na agricultura.