A análise da CDU às legislativas no distrito de Portalegre

A candidatura da CDU, pelo círculo eleitoral de Portalegre, às legislativas, encabeçada por Manuela Cunha, em comunicado, faz uma análise ao resultado, no distrito, das eleições de domingo.

O comunicado, na íntegra:

“Sobre as eleições legislativas e os seus resultados no distrito de Portalegre Os resultados das eleições traduzem, ainda que com alterações de expressão eleitoral entre as diversas forças políticas com representação na Assembleia da República, um quadro parlamentar com uma relação de forças semelhante ao de há quatro anos.

A atual arrumação de forças no plano institucional corresponde uma conjuntura política distinta. O povo português reafirmou, como em 2015, a interrupção dos governos e das políticas de desastre nacional e fez gorar os planos de prossecução e intensificação da ofensiva corporizada pelo PEC e o Pacto de Agressão que a direita havia inscrito como percurso a continuar e solidificar. Nestes últimos anos foram dados passos na defesa, reposição e conquista de direitos, ficando aquém das respostas e opções que se impunham fazer.

No distrito de Portalegre os resultados eleitorais expressam derrota da direita na perda do seu representante na Assembleia da República, elegendo o Partido Socialista os dois únicos deputados pelo distrito.

Quanto aos resultados obtidos pela CDU, que se mantém como terceira força eleitoral no distrito e mantém a maioria em Avis, se bem que não correspondendo aos objetivos desejados, nem refletindo o intenso trabalho realizado pelos partidos políticos que a compõem, só se confirmam graças a este empenho contínuo na defesa das populações e à extraordinária campanha eleitoral realizada. Uma campanha que envolveu os seus candidatos e as centenas de ativistas que levaram a cada canto do distrito as propostas e os compromissos necessários para inverter a situação que vivemos.

Um trabalho contínuo dos grupos parlamentares do PCP e do PEV que, apesar de não terem elegido nenhum deputado pelo distrito, foram sempre o rosto e a voz das aspirações do Alto Alentejo e das suas populações.

Os resultados da CDU, que também se devem à perda de eleitores pelo distrito, constituem mais um fator preocupante para o futuro das populações, pois vieram retirar força à voz que mais puxou e lutou pelo Alto Alentejo.

Com estes resultados eleitorais da CDU os interesses dos trabalhadores e da população do distrito saem enfraquecidos e saem diminuídas as perspetivas de consolidação e avanço de direitos e aspirações mas, como sempre, a CDU cá estará para, lado a lado com os trabalhadores e a população do distrito, fazer frente às tentativas de fazer marcha atrás, de retirar direitos, desinvestir em vez de investir nos serviços fundamentais, travar ou esquecer o cumprimento das medidas proclamadas e das justas aspirações da nossa gente.

A CDU cá continuará para com os trabalhadores e a população se bater pela concretização das infraestruturas necessárias ao nosso desenvolvimento e bem-estar: a construção das infraestruturas rodoferroviárias há muito reclamadas, a sistematicamente prometida e adiada escola da GNR, a construção do empreendimento de fins múltiplos do Pisão, a dotação dos serviços de saúde com os meios humanos e técnicos fundamentais ao seu funcionamento.

A CDU cá continuará para exigir do governo e dos deputados eleitos pelo distrito o cumprimento das promessas feitas e a definição e aplicação de políticas que sustenham e invertam o trágico caminho para o definhamento que tem sido imposto ao distrito e à região! Hoje como sempre, a CDU, também no distrito de Portalegre continuará a luta para um futuro melhor para os trabalhadores e o Povo!

Portalegre, 10 de Outubro de 2019

A candidatura da CDU no distrito de Portalegre”