Portalegre elegeu 2 deputados do PS, Luís Testa diz “trabalho no parlamento será imbatível”

Ontem realizaram-se Eleições Legislativas em todo o país, com o Partido Socialista (PS) a vencer sem maioria absoluta. Poderá agora haver novo acordo entre o PS e os partidos à esquerda com acento parlamentar, para aprovação do programa de Governo. Reeditando a chamada geringonça, agora numa versão diferente que permitiu aos socialistas governar nos últimos quatro anos.

No nosso distrito, o PS elegeu os dois deputados: Luís Testa e Ricardo Pinheiro.

A nossa estação emissora ouviu Ricardo Pinheiro que passa de presidente da Câmara de Campo Maior a deputado na Assembleia da República. Ricardo Pinheiro referiu que a sensação de ser eleito como deputado “é de enorme e responsabilidade,” admitindo estar “satisfeito” com a vitória e agradece a todos os que acreditaram, tendo noção que “a partir de agora este será um modelo de responsabilidade diferente e que vai lutar por este território que precisa bastante”.

Ricardo Pinheiro agradece a quem apostou em si, aos 28 anos, aos campomaiorenses que fizeram esse voto de confiança, o que se assume para si, como “responsabilidade e gratidão, para representar cada habitante do Alto Alentejo.”

Luís Testa, que foi ontem reeleito deputado na Assembleia da República e assume-se muito satisfeito, porque vê “nas urnas o reconhecimento e a confiança das pessoas”, referindo que “o trabalho é reconhecido, e tem a sensação que “as pessoas sentem quem lhes dá importância e quem reconhece a proximidade que depositam”. O deputado eleito pelo círculo de Portalegre afirma que “ao defender os interesses das pessoas e perceber as suas ansiedades é dever transformá-las em projeto político.”

O resultado destas eleições “é um sinal de que a população confia no trabalho que o partido tem vindo a fazer e continuará nos próximos quatro anos,” assumindo que “o PS ganhou em freguesias, que nunca tinham ganho antes.”

Luís Moreira Testa refere ainda que “nada faz sentido se não continuarem a trabalhar como têm vindo a trabalhar até agora, “com dificuldades, mas com mais oportunidades, conseguimos fazer um trabalho a favor do território e pessoas do Alto Alentejo”.

Sobre a eleição dos dois deputados pelo distrito de Portalegre, Luís Testa refere que muitos a apelidam de “dupla imbatível, o que quer dizer que o trabalho no parlamento será imbatível, uma vez que o trabalho será a dobrar”.

Termina dizendo a todos os eleitores do Alto Alentejo que “mesmo que não tenham votado no PS, estarão representados pelo mesmo, todos podem ter a certeza que nunca deixarão de tentar.”

Os resultados em Elvas são preocupantes ao nível da abstenção que atingiu 55.8% dos eleitores inscritos.

O PS teve 45,68% com 3.853 votos, PSD 18,65% e 1.573 votos; Bloco Esquerda 8,70%,  734 votos;  CDS  6,38% e 538 votos; CDU 5,41% e  456 votos e Chega ( a surpresa em Elvas ) 4,52% e 381 votos.

Em Campo Maior, vitória clara do PS  com 50,72% e 1.904 votos; seguido da CDU  15,90% e 597 votos; Bloco  10,55% e 396 votos; PSD  9,75% e 366 votos; CDS 2,37% e 89 votos.