PSP lança operação “Phone Off”

O Plano Nacional de Fiscalização estabelece como prioridade a fiscalização do uso indevido do telemóvel, atendendo ao risco que a sua utilização indevida representa para o aumento da sinistralidade rodoviária, em particular no interior das localidades.

Neste contexto, a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançou a operação denominada “Phone Off”, especialmente direcionada para a fiscalização da utilização do telemóvel durante a condução. Esta operação, que abrange todo o Continente e Regiões Autónomas, teve início no dia 30 de setembro e prolonga-se até ao próximo domingo, dia 6 de outubro.

Os estudos revelam que a utilização do telemóvel durante a condução aumenta 4 vezes o risco de ocorrência de acidente de viação, sendo que, manter uma conversa telefónica durante a condução, possui efeitos tão nocivos como conduzir sob influência de álcool.

A principal consequência de se utilizar o telemóvel durante a condução é a distração, nas diferentes dimensões, designadamente física, quando o condutor usa uma ou ambas as mãos para receber/fazer chamadas telefónicas e escrever mensagens; visual, quando o condutor tira os olhos da estrada, ou durante a conversa telefónica, olha sempre a direito, descurando a visão periférica e a informação visual fornecida pelos retrovisores; auditiva, quando o condutor se foca nos sinais sonoros provenientes do telemóvel ou na conversa telefónica, “deixando de ouvir” o meio envolvente que o rodeia; e cognitiva, quando o condutor tem lapsos de atenção, porque o cérebro não pode prestar a atenção necessária a duas tarefas realizadas simultaneamente: telefonar e conduzir.

Alguns inquéritos realizados, tendo em vista apurar as causas dos acidentes (no âmbito das medidas do Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária – PENSE 2020), apontam para resultados preocupantes: no primeiro semestre de 2019 foram realizados 2.280 inquéritos, tendo sido recolhidas 508 evidências de que uma das causas dos acidentes resulta da distração, associada ou não à utilização de telemóvel. Foi ainda possível apurar que em 38 situações, uma das causas dos acidentes rodoviários foi mesmo o uso do telemóvel durante a condução.

De recordar que em maio passado, a PSP lançou uma operação idêntica, tendo, na altura, detetado 367 infrações por uso indevido do telemóvel durante a condução, o que perfaz uma média de 52 infrações por dia.