APPACDM acusa Confraria de discriminação

Alguns utentes da APPACDM de Elvas deslocaram-se na manhã desta segunda-feira, dia 23, ao Santuário do Senhor Jesus da Piedade para assistir à Eucaristia solene, presidida pelo arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho.

À chegada, foram surpreendidos com a indicação de que “esta não seria a Eucaristia mais indicada para eles assistirem”. A informação foi-nos avançada por António Escarduça, presidente da instituição elvense, que considera “uma verdadeira discriminação para com os utentes”.

António Escarduça garante que “não é a primeira vez que estas situações acontecem em relação aos utentes da APPACDM. É a segunda vez que os nossos utentes são confrontados com estas situações por parte da Confraria dos Senhor Jesus da Piedade. Surpreende-me, bastante, que uma pessoa como o senhor Frederico Zagalo, que bate com a mão no peito e apregoa a fé, tenha o desplante de se dirigir às pessoas deste género e dizer-lhe que não era o dia indicado para eles irem à missa”.

Carlos Damião, juiz da Confraria do Senhor Jesus da Piedade, garantiu que a nova mesa, que tomou posse no dia 17, “não quer que situações destas aconteçam. Queremos que estejamos todos de mãos dadas em Elvas e eu, em nome da Confraria, peço desculpas porque somos alheios a isto tudo”. “De certeza que se eles nos tivessem avisado que vinham, todos os utentes tinham cadeiras para se sentar”, reforçou o juiz.

Os utentes da APPACDM acabaram por assistir à missa, presidida pelo arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, na qual tomou posse o no pároco de Elvas, Ricardo Lameira.