GNR na estrada com operação “Moto”

A partir de amanhã, 4 de julho, e até domingo, dia 7, a GNR leva a cabo a operação “Moto”, através da realização de ações de sensibilização e de fiscalização rodoviária.

A operação tem por objetivo prevenir comportamentos de risco durante a condução de motociclos e ciclomotores, inverter a tendência de aumento da sinistralidade e contribuir para um ambiente rodoviário mais seguro.

Durante a operação, os militares da GNR estarão especialmente atentos ao uso de capacete; manobras perigosas; excessos de velocidade; não utilização de equipamentos de proteção; estado dos pneumáticos, sistemas de iluminação e matrícula; condução sem habilitação legal; e condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas.

Entre 2017 e 2018, cerca de mil pessoas ficaram gravemente afetadas ou perderam a vida em acidentes de viação com veículos de duas rodas. Considerando que os condutores deste tipo de veículos constituem um grupo de risco, pelo facto das consequências dos acidentes serem normalmente graves, a GNR tem desenvolvido um conjunto de atividades proactivas e dissuasoras da sinistralidade rodoviária, complementadas com ações de fiscalização.

A GNR avança que, no primeiro semestre deste ano, foram detetados 401 condutores de motociclos ou de ciclomotores que não efetuavam o uso do capacete e detidos outros 536, por não possuírem habilitação legal para conduzir.