Moradora da Rua do Passo diz-se alvo de ameaças

Uma moradora da Rua do Passo, em Elvas, diz estar a ser alvo de ameaças, de tentativas de agressão e acusada de ter sido a responsável pela denúncia do tráfico de droga que, alegadamente, ali acontece, a um canal de televisão nacional.

Agora, Ana Cabral revela sentir-se muito insegura, dentro da sua própria casa. Adianta que, por ser nova na rua, diz ser “o alvo mais fácil”.

Esta mulher explica que, logo após a emissão da reportagem, foi acusada de ter instalado, em sua casa, as câmaras que gravaram as imagens emitidas naquela peça jornalística. “Eu chamei a PSP, logo após a reportagem, porque tinha pessoas à porta, a dizer que fui eu que fiz as gravações, que eu e a minha mãe escondemos o telemóvel na caixa do contador da água ou numa janela de uma divisão que nem uso”, adianta.

Ana explica que aguarda agora uma resposta do seu advogado, depois de ter apresentado queixa nas autoridades. Adianta ainda que, tanto ela, como a sua mãe, apresentaram queixas de tentativa de agressão e difamação.

De recordar que a reportagem em questão, emitida na semana passada, dava conta da existência, de um “supermercado de droga”, a céu aberto, na rua do Passo, em Elvas. Dava ainda relevo à ineficácia das autoridades para tentar travar a situação.