Triângulos de sinalização têm concorrência para prevenção

Sempre que se dá um acidente de viação, os utentes devem seguir os procedimentos de segurança: vestir o colete retrorrefletor e colocar o triângulo de sinalização, no mínimo a 30 metros do local do acidente, de forma a ser visível a pelo menos 100 metros.

Este é um procedimento que apresenta riscos, especialmente em autoestradas e vias rápidas. Deve-se também considerar o risco que é a saída do automóvel ou da mota.

Além de tudo, o procedimento atual é mais complicado para pessoas com mobilidade condicionada, como é o caso das pessoas em cadeira de rodas, pessoas incapazes de andar ou que não conseguem percorrer grandes distâncias, pessoas com dificuldades sensoriais tais como as pessoas cegas ou surdas, e ainda aqueles que em virtude do percurso de vida se apresentam transitoriamente condicionadas como as grávidas e os idosos.

É para corrigir esta insegurança que a startup espanhola Netun Solution criou o sistema Help Flash, um dispositivo de emergência que não é mais do que um objeto redondo que emite luz.

Este dispositivo pesa menos de 100 gramas e pode ser colocado no teto do veículo mesmo antes de o condutor sair do veículo, visto que a luz é visível a um quilómetro de distância. Além disso, o Help Flash não requer muita manutenção, já que funciona com baterias que duram quatro anos e a luz liga-se de forma automática quando entra em contacto com a chapa do veículo. Foi desenvolvido para ser guardado no porta-luvas ou nas gavetas laterais das portas do veículo e evita o perigo que surge nos momentos em que o condutor tem de sair da viatura e dirigir-se à bagageira.

Em Espanha, a Direção Geral de Trânsito já anunciou que, a partir de janeiro de 2024, vai implementar um projeto de lei que regulamente a forma como os serviços de socorro funcionam nas estradas públicas. A nova lei legisla que os veículos parados vão ter de ter dispositivos luminosos para substituir os triângulos atuais.

É de destacar que a empresa Netun Solution já assinou acordos com as principais marcas de automóveis e começou a vender o dispositivo em lojas de acessórios e postos de gasolina.