Mixomatose chega ao Alentejo (c/som)

A Direção-Geral de Alimentação a Veterinária (DGAV) anunciou que foram encontrados, nos concelhos de Évora e Beja, os primeiros casos de mixomatose em lebres confirmados em Portugal.

De acordo com a DGAV, “a 7 e 9 de novembro, foram confirmados no Laboratório de Virologia do INIAV I.P., em Oeiras, por testes moleculares, diagnósticos de mixomatose em lebres.

A mixomatose é uma doença viral “sem consequências para a saúde pública”, segundo José Lagarto (na foto), presidente da Associação de Caçadores e Pescadores de São Vicente.

A DGAV, recomenda “o reforço das medidas de vigilância, nomeadamente a prospecção de cadáveres e de lebres doentes no campo.”