Quartéis da Corujeira passam de fins hoteleiros para fins turísticos

A concessão, adaptação e exploração do Quartel da Engenharia ou de São João da Corujeira foi alterada para fins turísticos, em vez de fins hoteleiros, como estava estipulado pela Secretaria do Estado e do Tesouro.

O conjunto patrimonial está degradado e faz parte da classificação como Património Mundial pela UNESCO. Em reunião extraordinária da câmara municipal, que decorreu hoje, sexta-feira dia 25, foi aprovada por unanimidade a alteração do concurso, o que alargou também o prazo de candidaturas, para a concessão, num prazo de 30 dias.

Para Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas, esta “é uma concessão que vai permitir criar mais postos de trabalho na cidade”, e “com a alteração deste processo, é também possível que mais empresários se interessem pela concessão”.

Até à data, ainda não foram apresentadas quaisquer candidaturas para a concessão do Quartel da Engenharia ou de São João da Corujeira, que engloba também o antigo Quartel do Comando Militar da Praça de Elvas, na Rua Martim Mendes.