Adelaide Cabete, um exemplo de cidadania hoje na Biblioteca de Elvas

Esta sexta feira (26 de janeiro), às 18 horas, no dia do seu nascimento, vai ter lugar a conferência com o tema “Adelaide Cabete, um exemplo de cidadania”, por Rosabela Afonso, na Biblioteca Municipal Dra. Elsa Grilo.

Adelaide Cabete nasceu a 25 de Janeiro de 1867 em Elvas, era filha de trabalhadores rurais. Apesar das dificuldades, aprendeu a ler e escrever de forma autodidacta.

Em 1889, aos 22 anos, Adelaide Cabete fez o exame da instrução primária e, em 1894, concluiu o curso liceal com distinção. A par dos estudos foi-se introduzindo na militância republicana e feminista.
Em 1896, Adelaide matricula-se na Escola Médico-Cirúrgica, concluindo o curso em 1900, com a tese “Protecção às mulheres grávidas pobres como meio de promover o desenvolvimento físico das novas gerações”.

Após a conclusão da especialidade, exerceu Ginecologia e Obstetrícia no seu consultório, sediado na Praça dos Restauradores, em Lisboa.

Com um vasto curriculum, Adelaide Cabete reivindicou a construção de uma maternidade, vindo a construir-se em Lisboa, em resultado dessa sua acção, a Maternidade Alfredo da Costa, em 1932. Um ano depois, tornou-se na única mulher a votar a Constituição Portuguesa de 1933.