Faleceu Joaquim Bastinhas

Joaquim Bastinhas faleceu ao fim da tarde de 31 de dezembro, em Lisboa, no Hospital da Cruz Vermelha. Tinha 62 anos e era natural e residente em Elvas.

O cavaleiro trauromáquico tinha sido internado, na primeira quinzena de novembro.

Numa enorme carreira, a sua última atuação foi em Elvas, no passado dia 22 setembro, no Coliseu Comendador Rondão Almeida, perante o seu público.

Joaquim Manuel Carvalho Tenório nasceu em Elvas, a 8 de março de 1956. Filho de Sebastião Tenório, cavaleiro e aficionado de quem recebeu o “apelido” Bastinhas que o popularizou, cedo se interessou pela arte de tourear a cavalo, sempre tutelado pelo pai.

Em 1969, com 13 anos, apresentou-se no Campo Pequeno, em Lisboa. Dez anos depois, em 9 de setembro de 1979, em Vila Viçosa, fez a prova de praticante. Quatro anos mais tarde, em 15 de maio de 1983, na praça de touros de Évora, passou a cavaleiro de alternativa, concedida por José Mestre Baptista e tendo João Moura como testemunha.

A partir daí e durante mais de 35 anos, com valentia e arte, constrói uma carreira de grande popularidade junto dos aficionados portugueses, sobretudo. Com 115 corridas toureadas no Campo Pequeno, foi o cavaleiro com mais presenças na catedral do toureio equestre mundial. Com 24 alternativas concedidas, Mestre Joaquim Bastinhas foi o cavaleiro tauromáquico português que mais apadrinhou jovens talentos.

A tauromaquia portuguesa perdeu uma das suas grandes figuras. Nesta hora de grande tristeza, a Rádio ELVAS apresenta os mais sinceros pêsames à família enlutada.