Médicos internos são “o futuro da região Alentejo”

Cerca de uma centena de médicos internos estão reunidos hoje e amanhã em Elvas, no âmbito do 5º Encontro de Médicos Internos do Alentejo, que decorre no Centro de Negócios Transfronteiriço.

Para José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, “estes encontros pretendem proporcionar uma maior disponibilidade para que os internos se fixem na região”.

Tereza Sequeira Lopes, presidente da Comissão Regional do Internato Médico da Região Alentejo, refere que “este género de encontros é muito importante pois são momentos de formação”. O acordo entre o Alentejo e a Estremadura espanhola “permite que médicos internos portugueses façam o seu internato do outro lado da fronteira e que o nosso país receba médicos espanhóis para formação”, sublinhou a responsável.

João Moura Reis, presidente da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), refere que “estes encontros permitem a partilha das diferentes realidades da região”.

Para Vera Escoto, diretora clínica da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, “é essencial captar e atrair os médicos internos para que se fixem na região”.

Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas, referiu que “a cidade tem todas as condições para receber este tipo de eventos”. O autarca destacou a importância dos médicos internos para a região Alentejo referindo que “este evento reúne médicos que estão ao serviço do Alentejo e aquilo que era bom era conseguirmos que estes médicos, no fim da sua especialidade, se fixassem neste território”.

Em Portugal, um médico interno é aquele que se encontra num período de formação pós-graduada que conduz à obtenção da especialidade. Esse período inicia-se após a conclusão do curso e pode durar entre cinco a sete anos, consoante a especialidade. No final do internato, os médicos passam a ser especialistas.

No Alentejo, há atualmente cerca de 400 médicos internos, distribuídos por 14 a 16 especialidades médicas, dos hospitais e centros de saúde da região: Norte Alentejano, Alentejo Central, Baixo Alentejo e Litoral Alentejano.