500 festivaleiros acampam na Barragem do Abrilongo (com fotos)

O Festival Freekuency, em Fronteira, terminou a 8 de Abril, mas não impediu os festivaleiros de continuarem a festejar.

Deste certame de tecno, de três dias seguiram para a Barragem de Abrilongo, no concelho de Campo Maior, onde se encontram agora mais de 500 pessoas numa espécie de after-party, misturado com acampamento de hippies.

Lohm Desbois, também conhecido como Querucho vem de França, e por aqui deve ficar, até ao final desta semana.

Sente que este acampamento é um espaço de convívio que une várias pessoas de várias nacionalidades. Um espírito pirata de liberdade.

“É o nosso espírito, um espírito pirata e anti-sistema, só há liberdade para fazeres o que quiseres. Se respeitas e mostras respeito fazes o que quiseres. Somos piratas mas com bom espírito”, diz Desbois

Cerina também vem de França, mas aprendeu a falar espanhol através de viagens a Espanha e México. Diz que este acampamento “não foi organizado por ninguém” em concreto e que o ambiente é de “confiança”, apesar de relatos de alguns roubos por habitantes locais de Campo Maior.

Raudbauth é outro dos festivaleiros que chegou do Freekuency. Afirma ser do norte da Europa, sem especificar o país. Olha para este acampamento como uma espécie de reunião de pessoas sem fronteiras. Uma necessidade de ter contacto com outras pessoas, sem passar pelo consumismo da sociedade actual.

“Para mim é uma necessidade, a única forma de ter contacto com outras pessoas na sociedade sem sofrer com o consumismo. Somos inspirados por pessoas em vez de pagar por coisas. Isto é o que gostamos de fazer, celebramos a vida e desfrutamos de tudo e de todos, num mundo verde”, assume.

São raros os portugueses neste acampamento. As matrículas das carrinhas referem-se a Itália, França, República Checa, Polónia ou Grã-Bretanha, entre outros.

O lixo também é algo que não se vê. A única sujidade é a lama da estrada de terra onde passam os carros

Os festivaleiros devem aqui permanecer até ao final da semana, onde depois grande parte segue para outro festival, o ‘Total Resistance’, perto de Almeirim, agendado para os dias 20, 21 e 22 de Abril.

A GNR chegou a ser chamada ao local, mas apenas advertiu os presentes para deixaram a estrada da barragem de livre acesso para os carros poderem circular.

Oiça as declarações nos noticiários

 

Share on FacebookTweet about this on Twitter