Comemorações do Dia de Portugal arrancam hoje na Guarda

10JUnho2Arrancam hoje as comemorações do 10 de Junho. Este ano decorrem na Guarda e voltam a prolongar-se por dois dias, com as tradicionais cerimónia militar e sessão solene, além de um almoço e uma prova desportiva.

De acordo com o programa das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, a primeira iniciativa terá lugar esta manhã, com a cerimónia do içar da bandeira na Praça Luís de Camões.

Durante a manhã, o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, participa ainda numa homenagem aos combatentes da Grande Guerra, no jardim José de Lemos, e na sessão solene de boas-vindas da Câmara Municipal da Guarda.

Ao almoço, o chefe de Estado vai reunir-se com personalidades que ao longo do último ano se destacaram em Portugal e no estrangeiro, no âmbito das suas atividades profissionais.

Ao final da tarde, o chefe de Estado dá a partida para uma prova desportiva,  na rotunda dos 5 F, ainda antes da tradicional sessão de cumprimentos do  corpo diplomático acreditado em Portugal.

O primeiro dia das comemorações termina com um jantar oferecido pelo Presidente da República por ocasião das comemorações do Dia de Portugal.

Já no dia 10, o programa inicia-se com a cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal, no parque urbano do Rio Diz, seguindo depois com a sessão solene, no Teatro Municipal da Guarda, onde o Presidente da República fará uma intervenção.

Na sessão solene, Cavaco Silva irá ainda condecorar perto de 40 personalidades. Este ano, entre os agraciados estão o economista António Borges, a título póstumo, o socialista António Vitorino, e o presidente do Banco Lloyds, António Horta Osório, e o ensaísta Eduardo Lourenço.

As comemorações serão encerradas com um almoço oferecido pelo presidente da câmara da Guarda.

Segundo fonte de Belém, tal como em anos anteriores, os encargos com as comemorações são distribuídos entre a Presidência da República, a câmara municipal da cidade onde se realizam os eventos, o Estado-Maior das Forças Armadas e o protocolo de Estado, entre outras entidades.