Assembleia Municipal rejeita referendo sobre venda da Herdade D. João

herdade d joaoA Assembleia Municipal de Elvas reuniu esta manhã de terça-feira em sessão extraordinária, às 10 horas, no salão nobre da Câmara Municipal, para discutir a venda da Herdade de Dom João, tendo sido rejeitada a proposta de referendo com 9 votos a favor e 17 votos contra.

A agenda da reunião tinha dois pontos:

1.- Realização de um referendo sobre a venda da Herdade de D. João;

2.- Herdade de D. João.

O imóvel foi uma doação, em herança, à Câmara Municipal de Elvas, através do testamento de Isabel Maria Picão, em 1944, e o executivo votou favoravelmente a venda do imóvel, com a oposição a mostrar-se contra.

A solicitação do agendamento de uma Assembleia Municipal extraordinária partiu do Movimento Cívico Por Elvas, do CDS e do PSD, com assento na Assembleia, e do Bloco de Esquerda, que não tem deputados municipais. A CDU não reuniu com as restantes forças da oposição e demarcou-se do assunto, que considera do âmbito da gestão autárquica.

Os partidos da oposição defendiam a realização de um referendo sobre a venda da Herdade de D. João que foi rejeitado, com a votação dos deputados municipais de braço no ar, com 9 votos a favor e 17 votos contra.

Share on FacebookTweet about this on Twitter