Bater e mal tratar no “De Olho na Saúde Mental”

LilianaPilha2017VerãoBater ou mal tratar um filho não é a melhor maneira de repreender uma criança ou um adolescente, não tem efeito perante o nosso objetivo.

A psicóloga Liliana Pilha (ao lado, na foto) diz que o castigo é um método mais eficaz. Enquanto o bater é um ato do momento, o castigo tem uma duração maior e faz com que a criança ou adolescente não se esqueçam tão depressa do erro.

Bater e mal tratar é o tema de hoje no programa “De Olho na Saúde Mental”, com a psicóloga Liliana Pilha.

Share on FacebookTweet about this on Twitter